sexta-feira, 6 de maio de 2011

Alunos de comunicação da UFS ficarão sem técnicos em audiovisual

(Foto: Ascom/UFS)

Devido à falta de licitação, que deveria ter sido feita desde novembro de 2010, os técnicos do Centro de AudioVisual (Ceav) da Universidade Federal de Sergipe (UFS), trabalharão somente até dia 18 de maio. Dessa forma, os estudantes de Comunicação da Universidade serão prejudicados em suas atividades acadêmicas, uma vez que ficarão sem cinegrafistas e técnicos em edição de imagens, assim como os alunos do Centro de Educação Superior à Distância (Cesad), já que as aulas, em vídeo, são gravadas e editadas pelos técnicos do Ceav.


O aluno do curso de Audiovisual, Cláudio Luiz Pereira,  diz que esse fato é reflexo do que é a UFS. "Como estudantes sentimos o reflexo na desorganização, na falta de estrutura dos cursos de Comunicação e a tentativa de resolver os problemas é feita de ultima hora tapando buracos". Segundo o estudante, o curso já ficou um período inteiro sem professores por causa da demora das licitações. "Com a demora na substituição dos profissionais quem acaba sofrendo somos nós, já não temos laboratório, como ficaremos sem avaliação, ja que os técnicos estão aqui para nos auxiliar?", indaga o estudante.

Os técnicos, que viram o período contratual de trabalho se esgotar sem uma possível renovação, levaram o caso ao reitor Josué Modesto dos Passos Sobrinho, que afirmou não estar sabendo do ocorrido e prometeu uma solução para breve. Entretanto, até que seja feita uma nova licitação e a situação seja normalizada, os estudantes poderão ficar por 60 dias sem os técnicos e cinegrafistas. Prazo esse que ultrapassa o fim do período, previsto para o dia 15 de julho, deixando, portanto, os alunos sem uma provavél avaliação prática.

Desde ontem a assessoria de comunicação da Universidade foi procurada para falar sobre o assunto, entretanto após varios redirecionamentos até chegar à gerência de Recursos Humanos, o diretor do departamento de Avaliação e Assistência ao Servidor, Inacio Loiola Pereira de Sousa, informou que a única pessoa a falar sobre o assunto era a gerente Maria Teresa Gomes Lins, e esta se encontrava em reunião com o reitor.

2 comentários:

Marcio Oliveira disse...

Realmente é lamentável a situação. Só uma pequena correção: As vídeo aulas do CESAD são gravadas sim no stúdio do dpto. de Comunicação, mas não editadas no CEAV e sim no Núcleo de Material Didático do CESAD que fica na didática II. Porém, sem os técnicos do CEAV, fica impossível de realiza-las. E acaba sobrando mesmo pros alunos, tanto do presencial, quanto os da UAB, infelizmente!

Elaine Mesoli disse...

Corrigindo a informação, Márcio, obrigada.