sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Nova Lei de Estágio é sancionada e estabelece que 10% das vagas deverão ser para portadores de deficiência

O Diário Oficial da União publica nesta sexta, dia 26, a nova Lei que define as relações de estágio e assegura 10% das vagas às pessoas portadoras de algum tipo de deficiência.
Na nova redação fica definido que, a partir de agora, os estagiários com contrato superior ou igual a um ano têm direito a 30 dias de recesso que podem ser gozados, preferencialmente, em seu período de férias escolar e em caso de o estagiário receber algum tipo de remuneração esse período será também remunerado. Se o tempo de contrato for inferior a esse período o estudante terá o mesmo direito de forma proporcional.
Além de empresas e órgãos de administração pública , autárquica e fundacional , com a nova Lei, também os profissionais liberais de nível superior registrados em seus conselhos de fiscalização profissional podem oferecer estágio.
O tempo de atividade em estágio não poderá ultrapassar 20 horas semanais no caso de estudantes de ensino fundamental, educação de jovens e adultos e especial e 30 horas semanais para estudantes de ensino superior ou médio.
A Lei 11.788 estabelece ainda que o estágio deverá ser acompanhado por um professor para que o estagiário possa ser avaliado e que este faça um relatório de suas atividades a cada seis meses.
Para que não se torne uma forma de substituição de mão de obra qualificada fica também estabelecido um teto para a contratação: empresas com até 5 funcionários, 1 estagiário; de 6 a 10 até 2 estagiários; de 11 a 25 até 5 estagiários e acima de 25 até 20% de estagiários.
Existe também algo que pode passar despercebido, mas é de muita importância, o artigo 15, que diz: "A manutenção de estagiários em desconformidade com esta Lei caracteriza vínculo de emprego do educando com a parte concedente do estágio para todos os fins da legislação trabalhista e previdenciária."
Vitória dos estudantes na luta em favor de seus direitos e da sociedade que pode melhor capacitar seus profissionais.

domingo, 21 de setembro de 2008

Vocês já ouviram falar no Contas Abertas ?
Calma! Não se preocupem. Não se trata de nenhum site que abre sua abonadíssima conta do exterior para apreciação pública.
Faz melhor, apresenta semanalmente os gastos do dinheiro público.
É uma Ong que fiscaliza, acompanha e divulga as execuções orçamentária, financeira e contábil de quaisquer órgãos públicos.
E essa semana vem com um gasto absolutamente necessário para qualquer mortal: o Gabinete da Vice-Presidência reservou em seu orçamento cerca de 29 mil para compra de (pasmem!) 108 ternos, 196 camisas, 71 cintos, 112 sapatos, 212 meias e 103 metros de tecidos estampados. Um regalo para quem acabou de passar por uma cirurgia no abdome.
Claro que é imprescindível para uma pessoa ter tantos ítens em seu guarda roupa. O único problema é que enquanto ele possui um closet tão recheado alguns de seus compatriotas sequer têm o que comer em suas mesas e é preso por roubar até mesmo uma galinha no quintal de alguém.
Não estou querendo aqui justificar o roubo, seja ele de qualquer tipo, mas é um direito do cidadão se alimentar já que muitas vezes nem o bolsa-família recebem.
E esses ternos do vice-presidente quantas famílias daria pra alimentar e vestir em um único mês? É necessidade básica do Sr. José Alencar ter mais de uma centena de ternos em seu armário uma vez que o salário que ele ganha é pago por nós cidadãos brasileiros, alguns até vivendo abaixo da linha da pobreza, e não deve cobrir esse gasto pessoal.
Evidente também que os 32 milhões de brasileiros que passam fome no Brasil concordam com essa compra do gabinete da vice-presidência. Até ajudam a pagar!

Clique aqui e veja todas as notas de empenho do orçamento.
Fonte: Contas Abertas

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Não foi feliz.

Noite de insônia. Ligo a TV e está passando o Programa do Jô. Os entrevistados são Mauro Mendonça Filho, conhecido diretor global e teatral, e Bruce Gomlevsky que interpreta Renato Russo na peça de mesmo nome, um monólogo musical, por assim dizer.
Jô, mostrando intimidade diz logo: "Pra mim será sempre Maurinho", e continua: " Primeira vez que você dirige?"
Maurinho responde : "Não, é a sexta".
Para quem demonstra tamanha intimidade este é um erro primário pessoal e profissional.
Mauro Mendonça Filho tem em seu currículo de direção teatral peças como A Megera Domada, Deus e Amo-te. Na TV responde por Memorial de Maria Moura, A Grande Família e Toma Lá Dá Cá e possui até mesmo um prêmio no Festival Internacional de Nova Iorque por Memórias de um Sargento de Milícias.
Com Renato Russo ganhou o 19º Prêmio Shell de melhor diretor.


Assista a um trecho da peça quando esteve em cartaz em Blumenau



Já que o prório Jô Soares não sabia desses dados, cadê a equipe de jornalistas por trás dele para apurar os dados básicos dos entrevistados?
E se esta equipe dá os dados prontos para o Jô, por que ele não lê?
Cadê o padrão de excelência global?
Certamente sabem que o público que assiste o Jô Soares não é a massa populacional que se diverte com as piadas e personagens sem graça do Zorra Total.
Ah, e para arrematar esse programa o Jô, que fala diversas línguas, não expressou muito bem sua língua materna e mandou: "A gente tamos terminando mais um programa do Jô!".
É, Jô, você deveria consultar mais vezes a gramática. Esse fim de programa não foi feliz.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Com vocês, meu doce Fúria.


Irrequieto, marginal, underground. Assim podemos definí-lo?
Não, eu não ouso me delimitar à palavras. Descrevê-lo é difícil.
Artista plástico, trabalha com o que estamos acostumados a descartar através de nosso lixo e que ele transforma em colagens totalmente abstratas, assim como sua personalidade. No entanto, no dia a dia, trabalha em um conhecido sebo da cidade. Lugar melhor para ele não poderia haver.
Os anos passam e ele permanece igual. Já perdi a conta do tempo que nos conhecemos (e prefiro não contar pra não denunciar em minha tola vaidade os anos já vividos) e ele sempre percebendo além do declarado.
Culto ao extremo, apesar de ser autodidata, ele sabe de cor quase todos os livros e autores que já leu. E me dá um baile quando começa a despejar em minha lânguida mente entorpecida toda a sua verborragia intelectual.
Autodidata intelectual? Sim, nunca frequentou uma universidade, porém é digno de uma cátedra em literatura e algumas outras áreas.
Ah, peraí! ainda não disse o nome dessa figura não é?
FÚRIA.
Pelo menos é assim como gosta de ser chamado. Personalidade conhecidíssima no submundo e no gran monde. Todos que o conhecem só tem coisas boas a falar. Por tudo isso e mais muita coisa que não dá pra colocar aqui, foi que o chamei pra fazer uma enorme colaboração neste humilde blog. Espero que gostem e sintam penetrar em suas mentes um pouco do que ele tem a dizer. Interajam, opinem, critiquem.
Quanto a mim, apenas me utilizarei dele. Nada tenho pra dar em troca a não ser reverenciá-lo.
Ahhh, que mente a minha! Já ia esquecendo de dizer. Ele tem um leve tartamudear (deve ser resquícios de timidez e introspecção) e uma voz sexy.
Terrivelmente sexy.
Com vocês, meu doce Furia.