sábado, 22 de março de 2008

Fora de alcance

Na verdade o que eu queria naquele momento era sentir o sabor daqueles lábios carnudos
Eu não consigo resistir a um homem com aquela cara de safado.E também não sei por que cargas d'água sempre me encanto com homens que nunca vão me dar bola!!!
Agora é ele.
Que não me concede mais do que um olhar quando a ocasião se faz necessária; e ouvir aquela voz meio rouca e viril algumas vezes por semana sem ser direcionada a mim é quase uma tortura
Ainda mais agora que descobri que quando o timbre está mais baixo é quase uma carícia em minha pele, não sei mais o que fazer.
Sutileza não é meu forte, não primo pelo recato e não sou conhecida por pudicícia. Pelo contrário. Entro naquela sala com meus melhores decotes. Sento quase em frente à ele e não tiro os olhos, prestando atenção a todos os pequenos detalhes dele.
De tudo o que ele fala somente compreendo sua voz. E quando indago sobre algo é apenas para sentir o contato de meus ouvidos com aquela música inebriante que é sua voz.
Mas me sinto impotente, até mesmo frustrada.
Será que ele percebe o meu interesse?
Não sou mais uma adolescente que se deslumbra com um homem bonito. Não!!!
Sou uma mulher com desejos. E ultimamente meus desejos saem de cara poro de meu corpo em direção a ele. Desejo por ele!!!!
Ele também não é um Adonis de beleza. Mas é charmoso. E o conjunto me apetece. E muito!!
Bem, querer, desejar, não é suficiente. Tem de haver reciprocidade. Por enquanto é só um desejo unilateral. Também não me exporei. Se ele perceber e der abertura, bem. Senão, o que poderei fazer a não ser admirá-lo mais e mais?...

Nenhum comentário: