sexta-feira, 19 de outubro de 2007

De você não quero nada
Apenas seu riso solto
Seu cabelo revolto
Seu peso imoto

Não quero de você
Momentos esparsos
Fortuitos
Esquivos

Mas se quiser
Me dê seu tudo
Dentro do meu nada
Que eu aceito


No ônibus indo pra casa

Nenhum comentário: